Sobre estar sozinha

Fecho os olhos e respiro fundo. Sinto o ar entrando frio e saindo mais quente, o coração acelera quando a mente encontra o pensamento que amedronta: estou sozinha.⠀ Um misto de emoções se revela, já que ao mesmo tempo que sinto que estou conquistando o mundo, percebo que dele eu não sei quase nada.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Mais uma vez a vida mostra que a teoria é exageradamente bonita quando comparada com a dureza da prática. Mas não tem problema, nunca tive a ilusão de que seria fácil, não sou Alice.⠀ Também não sou hipócrita para negar que tenho medo de estar sozinha. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Mas tenho orgulho de perceber que o meu medo não me limita, mas me impulsiona para aumentar a minha zona de conforto.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Viver dentro da zona de conforto é uma coisa, aumentá-la é outra.⠀Sim, aumentar a zona de conforto. Te explico:


Estar sozinha me faz sair da zona de conforto, e sair dela significa aumentá-la, porque quando eu me disponho a pisar no desconhecido, eu sofro, mas depois o domino, transformando o que era medo em refúgio, transformando o desconforto em lar.

Estar sozinha para mim, é isso: é decidir romper a linha da zona de conforto sabendo que essa caminhada não vai ser fácil, mas com a confiança de que eu vou sair mais forte e tendo conquistado mais um pedacinho do mundo.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Estar sozinha me leva para os extremos positivos e negativos, me mostrando oportunidades de viver uma vida mais zen.⠀

E para você? Qual é a sua opinião sobre estar sozinha?
#tentandoserzen

⠀ ⠀⠀

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *